quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Ciranda

E lá estava ele, sentados nas pedras hipnotizado pelas ondas.
De longe eu o fitava, feliz por ver meus pedidos aos anjos finalmente realizados. Sim, ele voltara.
A tarde partia rosada, o sol finalmente iria descansar e a lua traria com ela todo seus mistérios e sedução.
Eu dançava tola como uma criança, esperando encantá-lo com meus laços de fitas e flores.
Dancei, girei, ri, encantei e quase voei.
Ilusão.
Ele não me via, estava enfeitiçado pelas dores do tempo.
Vou continuar a observá-lo com a esperança de ser desejada.
E então dançaremos como duas crianças tolas que não se preocupam em serem julgados.
O mar e o céu serão nossas testemunhas!
Seremos absolvidos pelo amor.
Girando, girando, girando...

2 comentários:

Bia Martins disse...

Lindo Lindo Lindo,bem lúdico...
Vc tem que ler o livro Crepúsculo, eu to no segundo da série Lua Nova. Vc ia adorar!
bjusss

Lariissa disse...

Nossa que lindo isso que você escreveu. Adorei. Imaginei um casal, dançando e girando girando e girando *-*
beijinhos